Lettera direttori e coordinatori - anno Fratelli Tutti

Caros amigos,

No email de 15/09/2020 recordamo-vos as atitudes concretas para incarnar na nossa vida as intenções de oração do Papa para 2021 e que a chave para as compreender era a Fraternidade humana, tendo em vista a paz mundial e a coexistência comum.

Bússola do ano: a fraternidade e a amizade social

Na reunião da primeira sexta-feira do mês, em dezembro, dissemos que toda a Rede Mundial de Oração do Papa (com a nossa secção juvenil, o MEJ) era convidada a viver O Caminho do Coração sob o signo da encíclica Fratelli tutti. Em junho de 2019, o Papa Francisco recordara-nos que o fundamento da nossa missão era a compaixão pelo mundo. Em dezembro, pediu-nos que, neste ano, aprofundemos Fratelli tutti.

O Caminho do Coração é a bússola da nossa missão, por isso este ano somos convidados a aprofundá-lo à luz de Fratelli tutti, que nos mostra de modo concreto como viver a nossa missão de compaixão pelo mundo. Convido-vos a aprofundar O Caminho do Coração em ligação com Fratelli tutti, fazendo as necessárias adaptações para os jovens do MEJ.

Sob o signo de São José e da Sagrada Família – O Papa convida também toda a Igreja, no mundo inteiro, a colocar este ano sob o signo de São José. Se somos todos irmãos e irmãs é porque temos um único Pai, Criador do céu e da terra, do Universo visível e invisível. Na sua Carta Apostólica, o Papa Francisco diz-nos: «Posso imaginar ter sido do procedimento de José que Jesus tirou inspiração para a parábola do filho pródigo e do pai misericordioso (cf. Lc 15, 11-32)» (PC, 4). «Jesus viu a ternura de Deus em José» (PC, 2). Convido-vos a ler e meditar os 6 pontos que ele propõe sobre o que significa ter um coração de pai, meditação que pode ajudar muitos pais e famílias.

A partir de março de 2021, convocou também um ano especial dedicado à família #AmorisLaetitia, que será inaugurado na próxima solenidade de São José.

Em Jesus Cristo, nossa esperança,
Frederic Fornos SJ

Download pdf – carta

“Neste momento histórico, marcado pela crise ecológica e por graves desequilíbrios económicos e sociais, agravados pela pandemia do coronavírus, precisamos mais do que nunca de fraternidade. E Deus no-la oferece, dando-nos o seu Filho Jesus: não uma fraternidade feita de palavras bonitas, ideais abstratos, vagos sentimentos… Não! Mas uma fraternidade baseada no amor real, capaz de encontrar o outro diferente de mim, de compadecer-me dos seus sofrimentos, aproximar-me e cuidar dele mesmo que não seja da minha família, da minha etnia, da minha religião; é diferente de mim, mas é meu irmão, é minha irmã. E isto é válido também nas relações entre os povos e as nações: todos irmãos.”

Papa Francisco – Natal 2020 #UrbiEtOrbi